quarta-feira, setembro 09, 2015

UBER

Nunca usei a Uber, não tenho smartphone. Compreendo alguns argumentos dos taxistas e acho que a actividade tem de ser regulamentada e todos têm de cumprir. Mas há uma coisa que a Uber trouxe, que se os taxistas não souberem dar resposta vão perder (MUITOS) clientes, um serviço de excelência.
Quando entro num táxi é normal o taxista ser mal-educado, dizer palavrões, andar em excesso de velocidade, passar vermelhos, falar ao telefone, resmungar quando peço factura, ir pelo caminho maior se eu não especificar qual prefiro, fazer uma condução perigosa, ouvir música pimba, não ter troco...
Já fiz queixa de comportamentos menos apropriados, mas a verdade é que eles se permitem a este tipo de comportamento porque não existe alternativa, porque não há concorrência. Venha a Uber.

sábado, setembro 05, 2015

Neura

Triste e frustrada. Estou desanimada. Tenho de fazer alguma coisa em relação a isto, mas não sei o quê.

Ansiosa com o trabalho, com nós no estômago e a barriga avariada. Angustiada com as minhas perspectivas de vida. Não quero estar assim.

Volto sempre a este sítio, mas porquê? Será que tenho, ainda que sem o admitir, expectativas demasiado elevadas para mim própria e para a minha vida?