quarta-feira, setembro 05, 2007

marginais parasitas 2

o marginal já tem parasitas, chegou a um estado lastimável, chega a dar pena (aquele sentimento desprezível do qual procuro fugir a 7 pés), abandoná-lo n é opção. Não porque sejamos uns seres com um coração enorme, ou porque ele o mereça, mas simplesmente porque nos afecta e n conseguiríamos viver com "eu podia ter feito alguma coisa e n fiz e por isso ele morreu" (acto puramente egoísta? não! mas quase!).

Vamos tirá-lo da toca, desparasitá-lo, tratá-lo, limpá-lo, alimentá-lo, fazer-lhe festinhas e dar-lhe beijinhos. Vamos explicar-lhe o que vai acontecer, sem lhe dar qualquer outra opção e depois, vamos controlá-lo, monitorizá-lo, vigiá-lo.... e esperar que não volte a acontecer.

PORRA!