quarta-feira, julho 20, 2005

foder amigos

Os amigos são, provavelmente, a melhor relação e a mais estável que se tem ao longo dos anos. É com eles que vamos para a borga, com quem conversamos quando temos um problema, a quem contamos os nossos atrofios, quem nos apoia quando estamos mal, quem nos dá um abraço quando precisamos. É uma relação voluntária, ao contrário das familiares, sem expectativas e sem dependências ou necessidade extrema de estar com, como os namorados.... é a relação mais saudável que existe.
Porque é não se vai para a cama com os amigos?

Vai fazer 8 meses (não é que eu esteja a contar....) que não tenho sexo nenhum, nem mimo, de nenhum tipo! É muito tempo! E eu não quero um gajo espectacular para ter uma relação duradoura... claro que quero! Mas não faço questão que seja agora. Mas também não quero "matar a fome" com o primeiro gajo que me apareça à frente. Primeiro porque não sei ir ao ataque, ir engatar, mas principalmente porque não quero acordar com um gajo qualquer, que nem o nome sei, que se calhar até parecia simpático na noite anterior, mas que na verdade é um perfeito anormal.

Então, a minha alternativa seria, foder (com os) amigos. Isto é, não com aqueles que são comprometidos, mas com os que são livres. E não seria para ter uma relação, era mais na onda "olá tás bom vamos prá cama", e no dia a seguir "tchau aí, fica bem, até prá semana". o pessoal continuava a ir sair à noite, tomar cafés...as coisas normais, só que de vez em quando zuca-truca. Sem compromissos, sem situações desconfortáveis, sem merdas....
Claro que para isso, tinha de excluir todos os gajos por quem sentisse algo mais do que amizade e aqueles que tb me consideravam algo mais que amiga... para não ferir sentimentos, nem andar a brincar com as emoções de ninguém.

E lata? Para dizer: "Ó Joaquim, eu sei que és só meu amigo, mas tou com falta de sexo, não queres ir para a cama comigo?" Não é socialmente aceite, porque será? Será que o sexo mexe demasiado com as nossas emoções? eu acho que não...quer dizer claro que sim, mas nós é que controlamos isso, se queremos ou não deixarmo-nos afectar.

A verdade é que a falta de sexo me está a afectar tanto, no meu subconsciente, que já sonhei com todos os gajos descomprometidos. E que belos sonhos e pensamentos que me assaltam diariamente...

sábado, julho 16, 2005

Instintos Primitivos

O animal que tenho dentro de mim, luta incansável contra a minha timidez, o meu civismo, o meu controlo, o meu pudismo, tudo aquilo que me torna uma pessoa aceitável pela sociedade. Tem-se revelado frequente e intensamente em sonhos, e mais comedido em pensamentos e ideias que me assaltam, ultimamente, no meu dia a dia.

Falta de sexo, falta de mimo, falta de loucura, não sei que falta de equilibrio causei para que este animal que eu tinha domesticado tão bem, tenha saído da linha e tornado tão selvagem. Tenho um medo e um desejo que se solte publicamente, sim, porque quando estou sozinha, dou-lhe alguma liberdade. Tenho medo e vontade que quebre a corrente e chocalhe este meu mundo, que solte as amarras, mande as paredes abaixo, que me tire a máscara. Só não sei se quero acartar as consequências desse acto tão libertador, aliás não é saber se quero acartar com as consequências, eu sei que nem sequer coragem tenho para agir assim.

Só posso concluir que estes instintos primitivos que tenho reparado que têm ganho intensidade, não ganharam suficiente para me libertar e provavelmente não irão ganhar, porque não é aceitável, então eu não permito. Porque raio sou tão controladinha, até meto nojo. Porque é que não me deixo levar?

sábado, julho 09, 2005

finalmente

férias....

nem acredito! ainda não são as férias pelas quais anseio, mas já são um cheirinho. e pelo menos estou a fazer o q gosto. e as férias que tanto anseio estão cada vez mais próximas...preciso de mar.